11/10/2018

7 exercícios de yoga para praticar com bebês e crianças

Envolvendo histórias, músicas, brincadeiras e asanas (posturas), a criança constrói uma consciência corporal e aprender a se divertir com ela mesma

Crianças praticando yoga
Fotos: Karina Zambrana

Além de ser uma forma divertida de interagir com os pequenos e fortalecer os vínculos afetivos, a prática do yoga com bebês e crianças movimenta, relaxa, diverte e também pode ajudar a trabalhar o corpo físico da mãe, do pai ou do cuidador.

“Yoga significa união e tudo que gera conexão”, explica a instrutora de Kundalini Yoga e autora do livro O pequeno CanGuru: manual de yoga para bebês e crianças pequenas, Nambir Kaur.

“Por meio do universo lúdico do yoga para bebês e crianças, que envolve histórias, músicas, brincadeiras e asanas (posturas), a criança pode construir uma consciência do próprio corpo e aprender a brincar e se divertir com ela mesma, em qualquer contexto, dispensando assim o excesso de tecnologia, como aparelhos digitais e televisão”, descreve. 

Assista a vídeos com dicas de brincadeiras ao ar livre

Segundo Nambir, a prática traz uma porção de benefícios às crianças, e também é recomendada para bebês de colo. Neste caso, as posturas trabalham o fortalecimento da mãe no pós-parto, reforçando o vínculo e a afetividade entre mamãe e bebê.

“O trabalho com as mulheres no puerpério inclui massagem, cantos e acolhimento do bebê. Quando a criança está com aproximadamente um ano e meio já consegue praticar sozinha”, explica.

“Meu foco é a primeira infância pois é nessa fase que elas estão registrando tudo e vão levar esse aprendizado para o resto da vida”, completa a autora, que disponibilizou para o Saúde Brasil alguns exercícios divertidos para mães, pais ou cuidadores e cuidadoras experimentarem com os pequenos.  

7 exercícios de yoga para praticar com bebês e crianças pequenas

1 - Aquecimento: borboleta imaginária nas mãos

Peça ao pequeno para imaginar que na palma das mãos há uma borboletinha. Pergunte qual é a cor dela e como ela é, depois peça para soltar a borboleta e tentar persegui-la pela sala. Suba no alto, pule, abaixe, rasteje com ela.

2 - Alongamento em dupla com as pernas esticadas

Sente-se no chão, com os joelhos estendidos e com as solas do pé em contato com os da criança. De mãos dadas, comece a puxar, em movimento de gangorra, para frente e para trás. A postura alonga a lombar, as pernas, a parte superior da coluna e os braços.

3 - Alongamento em dupla com as mãos nos ombros

De pé, coloque as mãos nos ombros da criança – ou facilite que ela coloque em outra criança (dupla). Nesta postura, o tronco se dobra formando um ângulo de 90 graus com as pernas. Permaneça algum tempo alongando as costas, os ombros, as pernas e solte a cabeça.

4 - Avião com a criança nos pés

Deite-se com as costas no chão e os joelhos flexionados. Coloque os pés nos ossos da bacia da criança. Em seguida, segure em suas mãos e estique as pernas. Peça para a criança esticar as pernas atrás e olhar para cima. Importante: peça a ajuda de outro adulto para fazer a segurança da criança no alto.

5 - Balanço da criança nas pernas

Esta postura pode ser praticada com bebês de seis meses em diante. Coloque o bebê ou a criança nas canelas, com o umbigo voltado para baixo, e segure-o pelas mãos. Bebês um pouco maiores aprendem rápido a travar os pés, o que dá uma sensação de segurança maior. Segure nas mãos e balance para frente e para trás sobre as suas costas, com movimento de gangorra. Enquanto o bebê ou a criança se diverte, o adulto massageia as costas e fortalece o abdômen. Pode-se cantar uma música que ela goste durante o movimento.

6 - Balanço de costas

Sentem-se de costas um para o outro, entrelace os braços e comece a balançar de frente para trás, flexionando e estendendo o tronco. Esta postura favorece a integração e é interessante para perceber a respiração do outro, enquanto alonga as pernas e as costas.  As crianças se divertem.

7 - Postura da ponte nas costas do outro

Sente-se sob os calcanhares e colocaque a testa no chão e os braços para trás com o dorso da mão no chão. A criança senta-se na base da lombar do adulto e lentamente deita-se, esticando os braços para trás, com axilas para cima e as palmas das mãos no chão de forma que permaneça alongando os ombros. A postura alivia a tensão da lombar da pessoa que está embaixo. Gera conexão e alonga a coluna e o ombro dos pequenos.

Brincadeiras ajudam a combater obesidade infantil

Benefícios da yoga na primeira infância

  • Desenvolve a coordenação motora;
  • Fortalece o corpo;
  • Estimula a concentração e o foco;
  • Ajuda a reduzir a ansiedade;
  • Ensina valores positivos, como a importância da não violência, da verdade e do altruísmo;
  • Desenvolve habilidades emocionais e sociais para cuidar de si e do outro;
  • Desperta a capacidade de relaxamento.

 Por que é importante incentivar atividades físicas diferentes e variadas na infância?

 

 

Compartilhar:

A+

A-

A



Visite o Portal da Saúde

Acesse o Blog da Saúde

Publicações do Ministério da Saúde

Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva

Ministério do Esporte