14/02/2018

Deslocamentos urbanos com atividade física: mais saúde no seu caminho

Uma das maiores desculpas para não fazer atividade física regularmente é a falta de tempo. Mas você já parou para pensar que pode movimentar-se durante os seus deslocamentos diários? Que tal pensar em outros meios de transporte como bicicleta, skate, patinete ou mesmo os próprios pés?

“Quanto mais ativo for o indivíduo, mesmo que seja uma atividade física informal, maiores as chances de ser saudável e ter menor incidência de doenças”, explica Maurício Milani, cardiologista e médico do esporte. “A mobilidade urbana por meio de atividades físicas tem um grande impacto na promoção da saúde. Se a pessoa utiliza bicicleta, caminha, anda de skate ou usa um patinete para se locomover, faz uso de uma ferramenta importante para se manter ativo, principalmente se isso for utilizado durante seu deslocamento no dia a dia, ou seja, no lugar do ônibus ou do automóvel.”

Ao utilizar skate, bicicleta ou patinete é importante se precaver quanto a acidentes, ou seja, investir nos equipamentos de segurança. Coloque na ponta do lápis quanto você gasta com passagens e/ou combustível. Em pouquíssimo tempo, você vai perceber que economizou dinheiro e ainda ganhou com a saúde.

“Se a pessoa está acostumada a ir a algum lugar de carro, ele pode ir caminhando até lá, ou de bicicleta. Ir ao trabalho por um meio mais ativo te promove um exercício e te livra daquela desculpa de que não há tempo para fazer exercício”, aponta o cardiologista.

Algumas pessoas ainda sentem-se resistentes em escolher a bicicleta para ir ao trabalho. A segurança no trânsito é uma delas. O ideal é escolher caminhos seguros. E muitas vezes o trajeto fica mais curto que de carro ou transporte público. Se precisar usar as vias, escolha as que oferecem uma ciclovia.

Já quanto à questão de vestimentas, converse com as pessoas de seu emprego. Explique a necessidade de um vestiário com chuveiro ou um local onde você possa se trocar, além de um bicicletário seguro. “Existem alguns empecilhos, sim, como a falta de ciclovias e um vestiário no trabalho para que você possa tomar um banho. Mas temos visto muitas iniciativas públicas que estão melhorando isso e garantindo a segurança do ciclista. Se as empresas também se tocarem disso, vão fazer mais vagas para guardar as bicicletas e preparar banheiros específicos para o empregado trocar a roupa após a locomoção” explica Milani.

Mesmo que não dê para ir ao trabalho de uma forma mais saudável que com o carro ou transporte público, pense nos lugares onde pode ir praticando atividade física. Pode ser a padaria, o mercado, a feira, a casa de um amigo. Oportunidades não vão faltar.

Compartilhar:

A+

A-

A



Visite o Portal da Saúde

Acesse o Blog da Saúde

Publicações do Ministério da Saúde

Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva

Ministério do Esporte