01/12/2017

Atividade física faz bem para pessoas com deficiência

Praticar atividade física ajuda na descoberta de potencialidades, na produção de autonomia, no autocuidado, na reabilitação e na ampliação de amizades

Atividade física: cadeirantes jogando basquete
Atividade física: cadeirantes jogando basquete

A prática de atividade física é recomendada para quem busca uma melhoria da saúde e da qualidade de vida. Para as pessoas com alguma deficiência não é diferente. Praticar atividade física ajuda na descoberta de potencialidades, na produção de autonomia para o autocuidado, na reabilitação e na ampliação do ciclo de amizades. Para o profissional de Educação Física, Guilherme Lopes, as pessoas com deficiência precisam mudar o estilo de vida. 

"A pessoa com deficiência tende ao sedentarismo e pode ter complicações cardiovasculares ou respiratórias. Aqueles que se tornaram deficientes por conta do sedentarismo e maus hábitos alimentares, quando sofrem um AVC ou amputações decorrentes de diabetes, por exemplo, também precisam mudar o estilo de vida", explica Guigo Lopes.

"A atividade física desempenhada por pessoas com deficiência também é muito importante pela questão emocional. Existem treinos de força ou de coordenação com finalidades diferentes, que geram uma motivação muito maior. Os benefícios que eles conseguem na fisioterapia também podem conseguir no esporte, mas com uma motivação diferenciada", esclarece.

Atividade física em grupo

O aspecto social de atividades físicas em grupo também é muito importante. "A pessoa com deficiência quando vê outras pessoas com deficiência fazendo uma atividade física ganha uma motivação extra. Tome como exemplo alguém que sofre um acidente e precisa de uma cadeira de rodas para se locomover. Ele pensa que aquilo só acontece com ele e tende a entrar em um estado de solidão e infelicidade. Mas quando se depara com um grupo de pessoas que passou pelo mesmo que ele, por vezes há décadas, e que pratica esportes, aprende a lidar melhor com essa dificuldade. A pessoa passa a enfrentar a deficiência com outra perspectiva. E sente uma sensação de capacidade que antes não tinha", aponta Lopes.

Confira as dicas do atleta paralímpico Guilherme Costa, medalhista no tênis de mesa nos Jogos Rio 2016, para começar a praticar atividade física: 

 Conheça o tênis de mesa paralímpico

Compartilhar:

A+

A-

A



Visite o Portal da Saúde

Acesse o Blog da Saúde

Publicações do Ministério da Saúde

Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva

Ministério do Esporte