15/05/2018

Cuidado com alimentos que tem muito açúcar e nem parecem

images/granola.jpg

Por isso, a ingestão dessa substância deve ser evitada e controlada ao máximo, para também combater as doenças (que são muitas) causadas por ela.

Enquanto doces e refrigerantes entram automaticamente no radar da maioria das pessoas como alimentos com uma grande quantidade de açúcar, outros passam desapercebidos e acabam oferecendo o risco do consumo excessivo da substância. É o caso das barras de cereais, ketchup, iogurte e granola.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) preconiza que apenas 10% do total de calorias consumidas diariamente devem ser provenientes do açúcar. Para benefícios adicionais a alimentação deve restringir-se a 5%. O Guia Alimentar para a População Brasileira recomenda a utilização de açúcar em pequenas quantidades ao temperar e cozinhar alimentos e criar preparações culinárias e que seja evitado o consumo de alimentos ultraprocessados, como é o caso das bebidas adoçadas com açúcar ou adoçantes artificiais.

Os problemas decorrentes da ingestão exagerada de açúcar vão muito além de processo odontológico, como a cárie, tão comum entre os brasileiros. O consumo excessivo deste ingrediente prejudica a saúde e contribui para o excesso de peso e outras doenças crônicas associadas, como o diabetes e câncer.

O excesso de glicose no sangue é extremamente tóxico e pode causar obesidade e problemas cardiovasculares. A quantidade elevada de insulina, hormônio essencial no controle da reprodução celular causada pelo câncer é causada por alto consumo de açúcar. Por essa razão ela pode contribuir para o desenvolvimento de câncer, uma das doenças que mais mata no mundo,

A Associação Americana do Coração recomenda, em estudo, que antes dos dois anos não se deve comer açúcar. Para crianças de até um ano, a Academia Americana de Pediatria (AAP, na sigla em inglês) sugere que seja evitado o consumo de suco de frutas, sendo preconizado o consumo da própria fruta in natura.

A coordenadora dos Bancos de Leite do Distrito Federal, Miriam Silva, alerta que os hábitos alimentares começam a ser formados ainda durante a gravidez. “Na gestação, a criança entra em contato com a alimentação materna e é preciso que a mãe tenha hábitos mais saudáveis porque ele será incorporado pela criança pelo resto da vida”, afirma.

» Alimentos com muito açúcar terão alerta para o consumidor

Para a nutricionista Hannah Médici, além de prevenir doenças, “a redução do consumo de açúcar é benéfica para todas as pessoas em qualquer faixa etária, pois o consumo causa uma excitação neuronal e vicia nossas papilas gustativas”.

O Brasil está estudando nova proposta de rotulagem de alimentos com mensagem de advertência frontais indicando teor excessivo de nutrientes críticos, incluindo a presença excessiva de açúcar. A medida visa facilitar a compreensão do consumidor e trazer orientações claras para escolhas mais saudáveis.

Compartilhar:

A+

A-

A



Acesse também

Parceiros