09/01/2018

Férias escolares são um bom período para iniciar uma nova rotina alimentar de crianças e jovens

A correria do dia a dia pode ser uma desculpa para a manutenção de uma rotina alimentar não saudável. Se esse for o caso, nada melhor do que as férias para mudar os conceitos. Nesse período os familiares se encontram mais vezes e, o melhor de tudo, com tempo de sobra.

É uma oportunidade única para fazer mais refeições em família e adicionar itens mais saudáveis à mesa. "Nas férias, os pais estão mais próximos dos filhos, passam mais tempo com eles, e a chance é perfeita para inserir alimentos mais saudáveis. Esses instantes em casa, com toda a família, são propícios para que se leve à mesa o conceito de uma alimentação saudável e ter o prazer de brincar com a comida”, ensina Rafaela Rangel de Araújo Jorge, especialista em nutrição infantil e escolar.

Rafaela Rangel.
Foto: Karina Zambrana/MS

"Um bom exemplo de lanche saudável nas férias é fazer um sorvete caseiro, batendo banana congelada. Outros seriam espetinhos de frutas, vitaminas, sucos. O ideal é trabalhar essa parte lúdica, colocando os filhos para participar de todo o processo. Montar uma salada é um bom exemplo. Na correria do dia a dia muitas vezes não conseguimos fazer isso, pois procuramos algo mais rápido, mais prático. Já durante as férias há esse tempo e é extremamente importante aproximar todos da família na produção e consumo de refeições adequadas e saudáveis", explica a nutricionista.

A participação de todos também é importante nesse processo. "Outra ótima experiência nas férias é levar os filhos na feira, por exemplo, e usar o momento para trabalhar os conceitos de uma forma lúdica. As crianças podem escolher as frutas para fazer os sucos que elas mesmas decidirem. Também podem descobrir alimentos aos quais não estão acostumadas. E quando chegarem em casa, o ideal é que eles continuem participando. Dá para lavar as verduras e legumes de uma salada ou ajudar a fazer pratos simples, como macarrão".

As férias também podem servir de pontapé inicial na mudança de hábitos de toda a família, principalmente dos jovens e adolescentes. "De repente um hábito que não conseguiu se instalar em casa por falta de tempo pode se iniciar nas férias. Ou mesmo retomar alguma coisa que se perdeu ao longo do ano. Nos outros meses, dá para lembrar os filhos dessas experiências e manter uma rotina saudável", aponta a nutricionista.

O ideal é fazer a transição aos poucos e trabalhar a conscientização. Se a criança vai comer pipoca vendo um filme, que tal consumir uma fruta antes do início? Se estiver viajando, aposte em alimentos in natura que são fáceis de comprar nas proximidades de onde a família estiver hospedada. Com criatividade e persistência, é possível descansar e ao mesmo tempo iniciar uma mudança de hábitos que vai dar bons frutos o ano inteiro.

 

Clique na imagem para ampliar
Clique na imagem para ampliar

 

Leia também:

» Cuidados com a alimentação na passagem da infância para a adolescência

» Diálogo e criatividade: ações para deixar a alimentação das crianças mais saudável

 

Alimentos variados

A publicação Alimentos Regionais Brasileiros, do Ministério da Saúde, é um bom guia para aguçar a criatividade na hora de montar o cardápio do dia a dia. O objetivo principal é divulgar a imensa variedade de frutas, hortaliças, tubérculos e leguminosas do nosso país, além de apoiar a educação alimentar e nutricional e incentivar a alimentação adequada e saudável. Esse material contribui, ainda, para divulgar a variedade de alimentos em todas as regiões e orientar seu uso em preparações culinárias.

» Conheça o livro "Alimentos Regionais Brasileiros", do Ministério da Saúde (arquivo em formato PDF) 

Compartilhar:

A+

A-

A



Visite o Portal da Saúde

Acesse o Blog da Saúde

Publicações do Ministério da Saúde

Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva

Ministério do Esporte