08/12/2017

Atividade física aumenta a autoestima e a disposição

images/autoestima_esporte_shutterstock_1200x8000.jpg

Amilton Vieira, professor do Programa de Pós Graduação em Educação Física da Universidade de Brasília (UnB) conversou com a equipe do Saúde Brasil e explica como a atividade física contribui para o bem-estar.

"Primeiro precisamos diferenciar a atividade física do exercício físico. A atividade física é qualquer atividade que o nosso corpo faz no dia a dia, como caminhar para pegar um ônibus. Já o exercício físico é planejado. Nós o estruturamos e pensamos como vamos fazer para melhorar a aptidão física. Os estudos mostram que quem é fisicamente ativo, ou seja, não é sedentário e faz pelo menos alguma atividade durante o dia, recebe vários benefícios para a saúde como, por exemplo, maior motivação e disposição", explica o professor.

Amilton Vieira. Foto: Karina Zambrana/MS

Os ganhos são ainda maiores para aqueles que praticam atividade física dentro de uma rotina. "Se a pessoa se planejar e fizer essa atividade física regularmente, tanto melhor. Ela pode caminhar por trinta minutos todos os dias da semana. Aí a atividade vira exercício físico porque há ali um planejamento e uma meta, que é acumular uma quantidade de horas semanais para melhorar a aptidão física e, por consequência, a saúde como um todo. Se alguém caminha de segunda a sexta, chega a 150 minutos semanais, que é o recomendado para a melhora da aptidão física", aponta Vieira.

O exercício físico faz muito mais do que colocar o corpo em forma. "Quando nos exercitamos, nosso corpo responde liberando uma série de hormônios. Isso influencia de forma positiva em todos os nossos órgãos. Uma pessoa que pratica exercícios físicos regularmente tem mais disposição porque ela tem maior aptidão cardiorrespiratória e muscular. É alguém que prepara melhor o corpo para qualquer outra atividade", explica.

A maioria das pessoas começa a praticar exercícios pensando apenas na preparação física, mas ganham, de tabela, vários benefícios como controle emocional, aumento da autoestima, diminuição da ansiedade e melhora no humor. "A pessoa que é fisicamente ativa ainda vai ter uma melhor prevenção do risco de câncer e de osteoporose nas últimas décadas de vida, além de diminuir as chances de se tornar diabético ou ter problemas cardiovasculares", conta Vieira.

"Do ponto de vista emocional, quem está ativo diminui a ansiedade e o estresse e aumenta a autoestima e a disposição para fazer tudo no dia a dia. A definição de boa saúde, segundo a Organização Mundial de Saúde, não fala apenas dos aspectos físicos, mas também do bem-estar mental e social", finaliza o professor.

 

 

Clique na imagem para ampliar
Clique na imagem para ampliar

 

 

Compartilhar:

A+

A-

A



Acesse também

Parceiros