Compartilhar

A+

A-

A

Excesso de carne com gordura eleva problemas de saúde

images/carne_gordura_shutterstock_1200x800.jpg

No Brasil, número de homens que consomem carne com excesso de gordura é cerca de duas vezes maior do que o de mulheres. Os dados são da Pesquisa de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel), realizada pelo Ministério da Saúde em todas as capitais do país. O consumo excessivo de gordura é um fator preponderante no desenvolvimento de doenças cardiovasculares, pois aumenta o colesterol LDL e os triglicerídeos, e como é muito calórica, dificulta a tarefa de manter uma peso saudável.

"Já é cultural do brasileiro consumir mais carne do que as necessidades nutricionais. Normalmente essas carnes têm gordura que, se consumida em excesso, não vai fazer bem à saúde. O objetivo para uma alimentação mais adequada e nutritiva, sem riscos, é consumir menos carne, ou seja, diminuir o tamanho da porção dessa proteína", ensina Fabiana Nalon, mestre em nutrição humana pela Universidade de Brasília (UnB).

No conjunto da população adulta estudada pela Vigitel, um terço (32,0%) das pessoas declarou ter o hábito de consumir carnes com excesso de gordura. Entre os homens, o número é de 43,1%, contra 22,5% das mulheres. As maiores frequências do consumo de carnes com gordura entre homens foram observadas em Cuiabá (57,6%), Campo Grande (53,7%) e Palmas (51,2%). 

» Confira outros dados da Vigitel (arquivo em formato PDF)

 

Além de diminuir o consumo de carnes gordurosas, especialmente as carnes vermelhas, é fundamental aumentar o consumo de frutas e hortaliças. O recomendável é adicionar à alimentação itens que vão auxiliar o organismo a tratar a gordura de forma mais adequada. “As fibras das frutas e hortaliças diminuem a absorção da gordura pelo corpo. Se antes de consumir a carne você come uma salada, a maneira que organismo absorve essa gordura é diferente”, aponta Fabiana. “O colesterol oxidado forma placas nas artérias - e os vegetais e as hortaliças possuem componentes para evitar a oxidação desse colesterol. Então, a pessoa precisa ter em sua alimentação verduras e legumes variados justamente para evitar problemas futuros”.

"Se você diminui a porção da carne, automaticamente consome menos essa proteína e menos a gordura. E devemos lembrar que a gordura, quanto mais cozida, pior. Por isso pedimos para evitar a fritura ou aquela carne bem passada e torrada", acentua Fabiana.

 

Compartilhar

A+

A-

A